sábado, 23 de janeiro de 2010

Eu tenho um Eufemismo (e vocês?)

O Direito Internacional ocupa-me os dias e as horas. Depois de uma maratona a resumir, organizar, qualificar e desesperar, fiz uma capa gira e fui imprimir os apontamentos. Mandei o senhor da reprografia imprimir frente e verso para parecer menos matéria. Dizer que se tem 122 páginas para decorar é mais bombástico do que afirmar que moram ali 61 folhas para memorizar. É tudo uma questão de nomes e de recursos de estilo. Hoje, sem querer, acabei de estilizar um comportamento com lírica pura. Hoje, sem querer, elaborei um Eufemismo. Agora, cada vez que me referir aquele troço de estudo vou-lhe chamar de "O meu Eufemismo".
Ora, caros leitores, vou ter com O meu Eufemismo. Vamos enlouquecer mais um bocadinho os dois, aprender coisas giras e curiosas, e depois voltámos. Quer dizer, volto. O Eufemismo vai ficar na secretária, quieto e riscado, como quem grita por mim.
Sim, estou oficialmente a descompensar. E daí? Vocês nunca tiveram um Eufemismo de estimação?

Até à próxima,
Luís Gonçalves Ferreira (e o seu Eufemismo)

3 comentários:

Nádia Dias disse...

Olha, olha... a partir de amanhã (mas só amanhã, porque hoje vou para a caminha), tu e o pessoal podiam-me mandar mensagens durante todos os dias a dizer "Estuda Nádia, ou nunca vais a lado nenhum na vida". E eu acredito, choro um bocado, e pronto.
Combinado?

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Ahahahahah, combinado. Mas tens que ser Ganza. Vai ser ganza, que isso sim te torna uma rapariga que nunca dará nada na vida. Ouviste ? Ouviste? Ganza agora!

Diana Machado disse...

Bem, perante o "teu eufemismo" já não me sinto mal quando há uns tempos via o gato da Nádia em vez das folhas castanhas a passarem;
já não me sinto tão mal, quando ouço a minha irmã a chamar por mim e realizo que na verdade era complicado ela chamar pela minha mui digna pessoa e eu ouvir quando estamos a uns km de distância; já não me sinto mal quando tendo a escrever cartas a coisas e não a pessoas.

Concluindo, fazes-me sentir bem!
Obrigada, Luís!

Quanto a ti Nádia: sim, também preciso que me avisem! Mergulhei, sem querer, numa onda de preguiça e comodismo.
Será que há por aí algum nadador salvador?? heheheh

kisses*