sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Ser ex-

A pianista portuguesa (ou brasileira?) Maria João Pires está nomeada para um Grammy Award na categoria de Best Instrumental Soloist Performance (without Orchestra). A imprensa nacional não lhe deu grande destaque ou é impressão minha?
Estamos a falar dos prémios musicais mais importantes do mundo e esta senhora é (ex-)portuguesa. É a nossa pequenez de espírito e burrice crónica, só pode. (Povo medíocre.)
Eu sinto um imenso orgulho de Maria João Pires. Sou eu que não estou bem colocado e já não sinto as coisas certas, de certeza.

Sem mais,
Luís Gonçalves Ferreira

13 comentários:

Nádia Dias disse...

Mas olha lá: não és tu que só criticas e não fazes nada? Cá vai uma dica: enrola-te numa faixa tipo "Salvem as dunas" - mas para o caso " Mª João Pires: volta, estás perdoada!" - quedado no quilómetro 19 da A3, a ver se não dá resultado! Se nem assim conseguires apita, sabes que ideias do género nunca me faltam...
Essa senhora não sabe o que está a perder! Um país desenvolvido destes! Onde é que isto já se viu?!

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Vou já fazer isso. Melhor, vamos jogar contra o Brasil no Mundial, contando que a senhora é brasileira e que a equipa de Portugal é só brasileiros, logo, podemos concluir que ela ainda é pianista da nossa Nação. O Deco e o Liedson são jogadores portugueses. Tipo, percebeste o "malarabismo" (como diz a Ferreira Leite)?

:D

Beijoca

Nádia Dias disse...

Mais vale congratular-mo-nos com a felicidade de que, quer ganhemos, quer percamos, quer empatemos, tanto nos vale, dada a salgalhada! Nada que não se posso esmiuçar ao gosto!

(adoro quando conseguimos conversar por todos os meios que dispômos. Nunca nos falta tema, já viste? Deviamos casar.)

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Já sabes que devíamos casar. Salgalhada ia ser a nossa vida conjugal, principalmente se fizéssemos como a Madonna e adoptássemos um filho em cada continente. Mas para isso era necessário muito muito dinheiro, coisa que só acontecerá no nosso final de vida, lá para os 60 anos, quando formos altas personalidades do panorama jurídico nacional, repletos de amor para dar. Quais Floribellas velhas e arrombadas, mas cheias de amor puro.

:D

Beijoca

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Ah! Altas personalidades que fariam alguma coisa de jeito por este país. Coisa que não passaria, obviamente, pelo engradecimento da cunhocracia, mas sim pelo respeito pelos génios que povoam este nosso pequeno Portugal. Maria João Pires vai voltar a Portugal, principalmente depois de perceber que o sorriso do Cristiano Ronaldo é mais branco que o do Kaka. :D

Diana Machado disse...

Posso ser a madrinha??

Vamos mase para o Brasil: está melhor tempo...

Nádia Dias disse...

Madrinha? Tu também casas. Vamos ser o primeiro harém português!

Nádia Dias disse...

O Luís assusta-me. Sufucou-me. Mal falei em casar, falou logo em filhos e só agora é que vi! Jesus credo!

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Não te assustes. A maternidade passa por qualquer relação. :D

Nádia Dias disse...

Tu é que emprenhas, yo? \m/

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Se me emprestares o teu aparelho reprodutor, yô. Como se torna dificil, acho mesmo começares a pensar no Afonso e na Leonor. Mas isso, cara Nádia, é só aos 35, depois de termos conhecido meio-mundo e trabalhado, curtido imenso e ganho muito pilim. Se uma destas coisas falhar não ha filhos para ninguém. :D

Nádia Dias disse...

Leonor?! Maria Vitória porra! Qualquer dia vou ter uma data de Afonsos, Donas Urracas, Tereijas, Henriques e Sanchos Pança! E a Diana ia ao céu, não? Era Guimarães a invadir o Douro. E achas mesmo que vou esperar até aos 35 por falta de xelim? A minha mãe "encomendou-me" nesta idade que tenho, também estava a estudar Administrativo, e olha, fui bem vinda e nunca me faltou nada. Protege-te homem, tem cuidado comigo, estou com instintos maternais! :P Acho esses critérios hoje em dia perigosamente egoístas e materialistas. Por favor, diz-me que não vais esperar até teres brancas para teres um filho. Já nem vai ter piada brincar com ele. Tristeza *

PS - Não quero um filho teu. Corre o risco de ter um Qi muito inferior à média!

Diana Machado disse...

Essa ideia do harem não me agrada lá muito. O que é meu é meu: ponto. Agora deu me para ser possessiva..lol

E, sinceramente acho que seria a peça acessória no meio de voceses os dois. Até já em filhos falamos!!!
Quero mase ser madrinha da Maria Vitória tenham os progenitores xilim ou não, 30,40,50 anos, vividos ou não. A miúda vai ser uma guerreira: com esse nome só pode. Caso venha o Afonso, é óbvio que será o conquistador. Esse, sim, terá o HAREM DOS HARENS..heheh
Prometo que serei a madrinha do xilim!

P.S: não quero de todo cortar a (prematura) relação, mas advogado com advogada não me parece que saia daí uma boa coisa...e depois uma madrinha, advogada e vigarista. XIIII nem quero pensar o que vai sair daí...As pessoas que se ponham a pau!!

Já tou com medo: vou esconder-me debaixo dos cobertores...que se lixe administrativo