quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Constatações

É um facto: estou a ficar corcunda!
Não resulta de puras construções abstractas da minha mente (humana, suponho eu!), mas de algumas dores nas costas e de um péssimo posicionamento.
Tenho verificado que passo mais tempo sentada ou deitada.
Esta vida sedentária está a arruinar a minha saúde, ainda jovem!
Estou a ficar uma "coach potato", como dizia uma professora do Instituto Britânico.
Ai estes estudos: só me debilitam a minha já debilitada cabeça.
Sem mais,

5 comentários:

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Bem-vinda ao clube. E prepara-te para toda a gente te andar a dizer, como chatos de um raio, : "Diana, endireita as costas". As minhas irmãs quase que me batem para eu corrigir a minha posição. E confirmo: É excesso de vida em cadeiras. Acho que essa é a base do meu pseudo-problema.
Felizmente a tua esquizofrenia está bem mais adiantada que a minha, apesar de um ter um Eufemismo e uma Roberta. :D

Beijoca, Doutora!

Diana Machado disse...

Isto anda mau, lá isso anda. Corrobora essa tese a cada dia que passa.

Esquizofrenia? A minha já passou, se é que alguma vez a tive! Já agora: quando se pronuncia sobre tal matéria tão delicada (para os meus lados) convém que a sustente com argumentos, de preferência, válidos. heheh

Cumprimentos DR

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Sim, sim. Ver folhas e gatos onde não existem gatos nem folhas e ouvir a irmã a chamar quando a irmã está a uns 30 km do local é o quê? Uma pequena esquizofrenia, com certeza. A não ser que tenhas ouvidos de Morcego e a tua irmã tenha a capacidade de emitir ondas super-sónicas e que existam gatos que são folhas e folhas que são gatos.
Para bom entender meia palavra basta, por isso escusei-me a argumentos.

Beijoca!

Diana Machado disse...

Caro colega, não confunda breves momentos de "doideira" com esquizofrenia. Eu considero aqueles breves devaneios visuais, meros instantes de loucura.

Que será de nós, pobres e humildes estudantes de Direito, se não tivermos uns momentos de loucura? Só assim se dispersa os efeitos nefastos que este curso nos traz.

BeIjOcAs

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Eu quando falo em "pequena" esquizofrenia não me refiro à esquizofrenia enquanto patologia clínica, mas sim a essas pequenas loucuras. Ainda sei, no meu do estudo do Direito, respeitar as doenças factuais das pessoas. :D

Beijoca